O Bloco Cultural foi criado em janeiro de 1975, com a denominação original de Afoxé O Bloco Cultural foi criado em janeiro de 1975, com a denominação original de Afoxé Netos de Gandhy, quando um grupo de amigos no bairro da Liberdade, quiseram desfilar no carnaval daquele ano no Afoxé Filhos de Gandhy. Ficaram surpresos ao tomarem conhecimento que para brincar no Filhos de Gandhy, seria necessário ter a sua ficha de inscrição abonada por um filiado com mais de 5 (cinco) anos de carnaval, além do preço, que para os padrões daqueles foliões, era exorbitante. Então, revoltados com a situação, bradaram que não sairiam nos Filhos de Gandhy, mas que criariam um afoxé parecido com aquele, mas com algumas diferenças. Juntaram um grupo de mais ou menos 100 pessoas, que pegaram lençóis das suas residências, e pronto, estava fundado o afoxé. E as diferenças, ficaram por conta das cores, que no lugar do azul e branco, escolheram o verde e branco, liberaram a participação de mulheres no novo afoxé e batizaram o novo Afoxé de Netos de Gandhy.

Como curiosidade, em um carnaval na década de 80, não sabemos precisar qual, o Bloco não tinha dinheiro para encomendar as sapatilhas, item fundamental na fantasia daquele carnaval. Então, juntaram toda a diretoria e mais alguns parentes, e passaram um dia e uma noite confeccionando as tais sapatilhas para entregar aos foliões, e acabou dando tudo certo. O afoxé era um dos mais organizados, até o início da década de 90, tinha sede própria no bairro da Liberdade, tinha seus instrumentos muito bem tratados, e tinha até a sua própria sonorização. O afoxé desfilou em todos os carnavais desde sua fundação até o ano de 2005. Endividado, o bloco deixou de desfilar.

Em 2009, um grupo de amigos insatisfeitos com a massificação do carnaval de baixa qualidade, consultou o Conselho do Carnaval para começar a reverter o quadro, receberam como resposta “não estamos cadastrando blocos novos, mas se vocês souberem de algum bloco inativo, nós autorizamos o retorno da agremiação”. É aí que as histórias do Netos de Gandhy e o ICES se cruzam. Nesse mesmo ano de 2009, foi acertado o contrato de gestão entre o Afoxé Netos de Gandhy e o ICES - Instituto de Cultura e Empreendedorismo Social, uma OSCIP voltada para execução de políticas compensatórias, e como resultado da assinatura desse instrumento, o afoxé voltou a desfilar nas ruas de Salvador, no carnaval de
2010, sob o tema de “Sabedoria”. O ICES fez uma grande reforma na gestão do Netos de Gandhy, e seguindo um planejamento estratégico, no carnaval de 2011, o afoxé passou a ser denominado Bloco Cultural Netos de Gandhy, e a partir do carnaval de 2012, apenas BLOCO CULTURAL, e foi criado o site www.blococultural.com.br.

 
untitled
  Site Map